Mineiraço e chuva de gols

A terça-feira começou fria e preguiçosa. Depois de um bom tempo, a chuva deu as caras. Não foi o suficiente para resolver os nossos problemas de falta d’água, mas a chuvinha insistente do início da manhã derrubou a temperatura. E tornou a ida ao trabalho um pouco mais difícil. Foi duro deixar as cobertas para trás e levantar da cama. Depois, foi complicado encarar o trânsito, com os carros extras de quem não queria se molhar. Mau sinal.

Com as ausências de Neymar e Thiago Silva, Felipão surpreendeu com a escalação de Bernard no lugar do principal craque da seleção.

A entrada do ex-jogador do Atlético Mineiro nos deixou com a expectativa de um time ofensivo. O técnico Scolari chegou a treinar a equipe com formações mais defensivas, mas privilegiou um jogador com características mais parecidas com as de Neymar.

Para o lugar de Thiago Silva, já era esperada a entrada de Dante, que atua no futebol alemão e conhecia a maioria dos jogadores da Alemanha, a adversária na tarde de hoje.

Malgrado as ausências de jogadores importantes, era de se esperar que o Brasil fizesse uma boa partida. Isso porque a Alemanha, apesar de ser um time altamente organizado e contar com jogadores de altíssimo nível, teve dificuldades em partidas com adversários menos tradicionais, como EUA e Gana.

Mas nem o torcedor brasileiro mais pessimista poderia adivinhar o que viria a seguir.

O Brasil começou o jogo com boa disposição, mas sem organização. Por outro lado, organização era o que sobrava na seleção alemã.

Enquanto o Brasil insistia em jogadas de ligação direta da defesa para o ataque, a Alemanha tinha uma equipe extremamente compacta, com jogadores próximos e dominando o meio campo.

A supremacia alemã não demorou a dar números ao placar. Logo por volta aos 10 minutos, aproveitando uma falha de marcação, Müller apareceu sozinho na área e escorou uma cobrança de escanteio, balançando as redes.

A equipe brasileira parece ter sentido o gol e não conseguiu se recuperar. Insistindo nas bolas longas, o time continuou sem jogadas de meio de campo. Assim, o domínio continuou sendo alemão.

Logo, a seleção alemã ensinou o significado da palavra Blitzkrieg (guerra relâmpago) e, em poucos minutos, demoliu o sonho do hexacampeonato brasileiro. Aos 21′, Klose balançou as redes, superando o recorde de maior goleador em Copas, anteriormente de Ronaldo Fenônemo. Em seguida, aos 23′, Toni Kroos ampliou a vantagem alemã. Logo em seguida, aos 24′, Kroos anotou mais um. Khedira fechou a humilhação brasileira no primeiro tempo aos 28′: Alemanha 5 x 0 Brasil.

Ninguém parecia acreditar no vexame que acontecia no Mineirão. Era de dar pena as crianças que foram ao estádio, chorando copiosamente diante da humilhação brasileira. Dava vontade de que a seleção brasileira nem voltasse a campo para não sofrer vergonha ainda maior.

Não tinha como ficar pior. Por isso mesmo, o Brasil que veio com Paulinho e Ramires no lugar de Fernandinho e Hulk, teve uma melhora aparente. Chegou a ameaçar o gol de Neuer, que foi obrigado a fazer uma ou outra defesa.

Mas, de fato, o domínio continuou a ser alemão. Desesperado para diminuir a diferença no placar, o time brasileiro deu todo o campo de defesa para o contra-ataque alemão. E não demorou para que os europeus ampliassem a vantagem. Schürrle ainda marcou dois gols, aos 23′ e 33′ do segundo tempo. Impressionante 7×0!

Diante de tamanho domínio alemão, o torcedor que foi ao Mineirão aplaudiu os gols de Schürrle. Depois, ainda gritou “olé” quando os alemães colocaram os brasileiros na roda, com sua troca de passes.

Você já ouviu a expressão “gol de honra”? Pois é. Nunca essa expressão fez tanto sentido. Aos 44′ da etapa complementar, Oscar diminuiu o vexame brasileiro.

Como disse um comentário no Twitter: O Maracanaço de 1950 virou um gasparzinho. Frente a esse Mineiraço, tomando 7×1 da Alemanha, não há dúvida.

O dia, que começou com uma chuva, terminou com outra: uma chuva de gols da seleção alemã. Uma aula de futebol. Que nós, brasileiros, tenhamos humildade para assimilar essa lição. E os alemães, certamente, chegam com muita confiança para a final desta Copa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s