A magia da Copa

A cada quatro anos minha vida para por um mês:

a Copa do Mundo começa,

e a vida segue, sem pressa.

Lembrando a infância, talvez.

 

Bandeiras por todos os lados,

o verde-amarelo na paisagem urbana.

Bandeiras em todos os carros,

e a rua, parece mais humana.

 

O cidadão comum afrouxa a gravata

e aperta as mãos na torcida.

Nesse tempo de copa qualquer televisor

num bar, numa vitrine de loja,

vira ponto de encontro

— de gente que jamais sonhou se encontrar.

 

Tempo de fazer bolão e dar palpite:

todo mundo mostra que tem um treinador dentro de si.

Tempo de fazer o álbum da copa:

trocar e bater figurinha.

 

A cada quatro anos, durante um mês,

posso sorrir e esbravejar;

sem constrangimentos, sonhar.

Antes que tudo volte a ser como era outra vez.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s