O Estado da arbitrariedade

Mais uma vez o mundo é surpreendido com uma ação criminosa do Estado de Israel.

Depois de instituir o bloqueio da Faixa de Gaza, uma embarcação que levava ajuda humanitária àquela região — justamente em virtude do bloqueio — é atacada por militares israelenses, fora do território de Israel — diga-se de passagem.

Mais uma demonstração da arbitrariedade desse Estado nacional que age como se investido de um direito divino sobre aquela região. Não encontro outra explicação para a política internacional israelense, constante fonte de desequilíbrio no Oriente Médio. É bem verdade que não podemos confundir o Estado de Israel com o povo judeu. No entanto, não podemos deixar de observar a influência decisiva do sionismo sobre essa política externa desastrosa de Israel.

O pior, talvez, seja o comportamento das Nações Unidas. Diante de tantas arbitrariedades, uma reação tímida por parte da ONU. Em relação ao Irã, de quem se desconfia da manutenção de um programa nuclear com fins militares, uma série de sanções é iminente. Não que eu tenha qualquer simpatia pelo governo de Teerã, contumaz violador dos direitos humanos, mas cujo direito de desenvolver um programa nuclear para fins pacíficos é plenamente compatível com sua soberania. Bem diferente de Israel, que vem adotando uma postura beligerante e ultrapassando — e muito — os limites da sua soberania. Até quando Israel vai fazer o que bem entender?

Até onde eu saiba, apenas a Nicarágua teve uma atitude digna numa situação dessas: suspendeu suas relações diplomáticas com Israel. E viva a Nicarágua!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s