Quando a vida imita a arte

Lendo as notícias pela manhã, uma particularmente me chamou a atenção, pelo caráter bizarro: Chinesa quer visual Jessica Alba para reatar namoro. Em resumo, uma chinesinha de 21 anos, cujo ex-namorado era aficcionado pela atriz Jessica Alba (do filme Quarteto Fantástico, Sin City, entre outros), resolveu se submeter a uma série de cirurgias plásticas a fim de ficar parecida com a atriz e — assim espera ela — reconquistar o rapaz.

Jessica Alba chinesa

Jessica Alba "made in China" - Foto: Reuters

Esquisitices à parte, eu fiquei pensando que já conhecia uma história assim de algum lugar. Então me lembrei que algo tão absurdo assim só poderia vir da ficção. Uma história bem parecida é a trama do filme coreano Shi Gan (conhecido como Time — O amor contra a passagem do tempo). (atenção: contém spoilers… quem quiser assistir o filme antes, não leia o que se segue, pois vou contar resumidamente a história)

Nesse filme, uma garota extremamente ciumenta, descontente com sua aparência, acredita que não atrai mais a atenção do namorado. Então, ela subitamente desaparece, sem deixar vestígio. Na verdade, ela se submete a uma série de cirurgias plásticas, perseguindo um padrão de beleza, com o qual ela acredita que será capaz de conquistar novamente a atenção do namorado. Tempos depois ela reaparece na vida do rapaz, sem revelar sua identidade, com sua nova aparência deslumbrante. De fato, no início, ela consegue o seu objetivo de seduzir novamente o namorado. Este, porém, mostra que continua apaixonado pela “antiga namorada”, ou seja, por ela mesma na sua aparência anterior. Nada poderia ser mais frustrante para a moça, que se vê às voltas com um ciúme de si mesma, ou de uma outra ela mesma. O namorado acaba descobrindo o segredo, e resolve fazer a mesma coisa: sumir e mudar de aparência. Agora é a garota que passa a procurá-lo, encontrando, no entanto, outros homens que não ele. Quando finalmente ela parece encontrá-lo, ele é vítima de um acidente. Sem mais perspectivas, a garota vai em busca de um nova identidade, se submetendo a novas cirurgias…

Não sei o que será da chinesinha. De todo modo, a história da Jessica Alba made in China e do filme Shi Gan só me convence cada vez mais daquela frase — do filme Matrix, se não me engano — , que diz: há um pouco ficção na sua realidade, e um pouco de realidade na sua ficção.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s