“Homenagem” ao Boris

Depois da “gafe” que ofendeu os garis, Boris Casoy recebeu uma singela “homenagem”: um rap de Daniel Garnett.

Aos profissionais da mídia que se sentiram ofendidos…

Anúncios

2 Respostas para ““Homenagem” ao Boris

  1. Isso só reforça o ponto que os judeus se fazem de coitadinhos desde a primeira guerra mundial, e de mais coitados ainda após a segunda guerra e do holocausto mal contado.

    Na prática, eles sempre estão entre os mais ricos, os mais aristocráticos e ocupando posições de destaque nos diversos segmentos relevantes à nossa economia.

    Bóris, com esse comentário, mostrou que tudo não passa de uma máscara, e que os reais opressores são eles, judeus. Bem verdade é que para eles, nós, Goyim, não passamos de recursos, mão de obra.

    Na realidade, são eles que provocam o semitismo, e não os goyim como eles afirmam.

    • Ash, acho que não podemos generalizar dessa forma, mas, sem dúvida, o anti-semitismo não teria tomado tamanha dimensão sem a influência de algumas lideranças judaicas radicais.
      A propósito do anti-semitismo, vale a pena ler a primeira parte de “As origens do totalitarismo”, de Hannah Arendt.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s