O dia em que São Paulo parou

21 de janeiro de 2010. Às vésperas de completar 456 anos, no dia 25 próximo, a cidade de São Paulo, que ficou conhecida como “cidade que não pode parar”, ficou paralisada. Alagamentos em vias de todas as regiões da cidade comprometeram o trânsito. Desabamentos e a força da água fizeram novas vítimas. A CEAGESP, central de distribuição de alimentos, foi tomada pela água. O caos se instalou.

Culpar tão somente a chuva, que caiu num volume extraordinário — mas que já está se tornando rotineiro — , é uma maneira já ineficaz de tentar explicar essa situação caótica. Um processo histórico de crescimento urbano desordenado, conjugado com omissões do poder público, além da priorização do transporte rodoviário, são algumas das causas do que aconteceu hoje. A permanecerem esses fatores, é de se questionar se essa cidade completará outros 456 anos.

Caos em SP

O trânsito ficou complicado na avenida do Estado; imagem mostra alagamento na divisa entre São Paulo e São Caetano do Sul. Fonte: Terra. Foto: Amilton/vc repórter

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s